Sobre mim

 

O objetivo desse blog é ser um álbum virtual das minhas viagens desde 1997.  Em cada uma delas, tento passar um pouco do que vivi. Espero que goste e volte sempre para ver as novidades.
Para conhecer meu trabalho como fotógrafo profissional, visite meu novo site www.adilsonmoralez.com.br

Contato
E-mail:
adilson@ecofotos.com.br
(c) Ecofotos, 2017, Fotografia

Passa Quatro é uma pitoresca cidade no sul de Minas Gerais e uma das principais integrantes das Terras Altas da Mantiqueira. Estrategicamente localizada às margens da rodovia que liga Cruzeiro ao sul de Minas, está num ponto equidistante no eixo São Paulo – Rio.

Passa Quatro tem uma ligação muito forte com a história do Brasil e foi palco das revoluções de 1930 e 1932, pois detinha uma das principais ligações entre os estados de São Paulo e Minas Gerais. Atualmente é reconhecida pela excelente qualidade de sua água mineral e pelas atrações turísticas que vão do saudoso passeio de Maria Fumaça a uma das mais conhecidas travessias do Brasil – Serra Fina. O município também faz parte da Estrada Real, que neste trecho liga Diamantina à Paraty. Um terceiro circuito também passa pela cidade: Caminho dos Anjos.

Passa Quatro – MG – Confira O álbum De Fotos (mostrando 30 De 57 Imagens)

Flickr Album Gallery Pro Powered By: Weblizar

Passeios urbanos

Passear por suas tranqüilas ruas com o visual das montanhas que a cercam já é uma atividade relaxante. Além disso, um programa imperdível é a visita ao Museu Brasil Nota 10 – uma exposição de miniaturas de cenários das principais passagens históricas do Brasil retratados nas mini-séries da TV Globo. O requinte dos artesãos nos detalhes é simplesmente maravilhoso.

Sem dúvida, a atração mais famosa da cidade é o passeio de Maria Fumaça. O passeio sai da estação histórica no centro da cidade e vai até o túnel da Serra da Mantiqueira, com parada em duas estações. Na parada do Manacá há venda de lembranças e guloseimas, já na parada Cel. Fulgêncio há uma exposição de fotos históricas e de mini-séries da Globo que tiveram parte de suas filmagens na cidade. O passeio, que faz a alegria das crianças e mexe com as lembranças dos mais velhos, é sempre animado por violeiros da região.

Com acesso pelo trevo do Ibama, o Instituto Chico Mendes (Floresta Nacional de Passa Quatro) é uma boa opção para caminhada e contemplação de mata nativa e exótica. Possui ainda uma fonte de água mineral, cachoeira, auditório e um pequeno museu.

Rio Verde

O rio Verde, puro e de água cristalina, é um dos belos rios que nasce no município, mais precisamente no alto do Paiolinho. O rio desce criando a divisa natural entre Passa Quatro e Itanhandu. Com belas cachoeiras, como o Andorinhão, e muitos poços para banho, o rio faz a alegria dos visitantes nos dia mais quentes. Em seus pontos mais altos estão instalados alguns criadores de trutas, favorecidos pela altitude com clima mais frio. O acesso também é pelo trevo do Ibama e entrando na primeira estrada de terra à esquerda.

Montain bike

Passa Quatro é considerada um dos pólos deste esporte e o que não falta por lá são trilhas que passam por fazendas, cachoeiras e belas estradas de terra da região. Com o calendário de provas concentrado no primeiro semestre, todos os hotéis ficam lotados e centenas de visitantes invadem a cidade. Um dos principais circuitos tem a largada na região central e passa por regiões lindíssimas e com um alto grau de dificuldade. Mesmo fora do roteiro de provas é muito comum avistar grupos de turistas pedalando pela região além de pessoas da própria cidade que se beneficiam desta grande vantagem. Também é comum encontrar ciclistas pedalando na rodovia até Cruzeiro para treinos mais longos.

Montanhismo

Para os mais aventureiros, Passa Quatro oferece um dos melhores roteiros de trekking do Brasil. Há caminhadas para todos os gostos e perfis, que vão desde uma caminhada de um dia ao Pico do Marins até a travessia da Serra Fina, um trekking de 4 dias considerado um dos mais belos e difíceis do Brasil. Há ainda opções intermediárias, tais como a travessia Marins – Itaguaré, um trekking de dois dias com pernoite no pico do Itaguaré.

O Pico do Marins (2.420m), que pertence ao município de Piquete – SP, pode ser feito num único dia e até o início da caminhada há um trajeto de cerca de 1h e 30 min de carro por estrada de terra. O trekking leva cerca de 6 horas considerando o tempo no pico para contemplação do visual e lanche.

Já a travessia Marins (2.420m) – Itaguaré (2.308m) requer uma logística de carro de apoio, pois a saída e chegada são em pontos distintos. O grande atrativo deste trekking é o visual do caminho e a grandiosidade do pico do Itaguaré.

Para os caminhantes avançados, Passa Quatro reserva a serra fina. O grau de dificuldade desta travessia se deve praticamente às grandes variações do relevo e a escassez de água. A recompensa vem do visual indescritível da serra e do vale do Paraíba, onde em dias limpos é possível avistar até o Santuário em Aparecida. A travessia passa pelos picos do Capim Amarelo (2.543m), Pedra da Mina (2.798m) e Três Estados (2.689m).

Dicas do autor

  • Passa Quatro é um lugar para se visitar várias vezes. A cada visita é possível descobrir novidades;
  • Não deixe de prestigiar os restaurantes da região. Uma excelente pedida é a esfirraria do Seu Chico – todos sabem indicar;
  • Se gosta de pedalar mas não tem condições para longas distâncias, Passa Quatro é extremamente plana, um grande atrativo para pedalar com a família;
  • Se for se aventuras pelas montanhas, caso não seja experiente no assunto e conheça bem a região, contrate um guia;

Serviços

Hotel São Rafael
www.hotelpousadasaorafael.com.br

Passeio Maria Fumaça
www.tremdaserradamantiqueira.com.br

Guto
Serviços de guia na Mantiqueira
gutoserrafina@gmail.com
35-3371-3355
Passa Quatro – MG

Deixe um comentário