EcoFotos | Viaje pelo mundo da fotografia

[MG] Estrada Real – Caminho dos Diamantes e Caminho Velho

Catas Altas

Catas Altas

A ideia de fazer a Estrada Real surgiu há pouco tempo e em poucos meses me dediquei para conhecer e esmiuçar tudo o que existe na internet sobre o assunto. Obviamente a principal fonte foi o site do Instituto da Estrada Real que apresenta um grande volume de informação. Como não conhecia ninguém que já havia feito viajei nos vídeos do youtube, onde cada grupo apresenta sua forma de percorrê-la.

Outra questão que me surgiu foi qual parte fazer. Como tinha 3 semanas de férias e queria dispor de 2 para percorrer o trajeto escolhido, decidi fazer todo o Caminho dos Diamantes (Diamantina à Ouro Preto) e parte do Caminho Velho (Ouro Preto à Passa Quatro). A escolha por Passa Quatro foi baseado na logística, pois como já conheço muito bem a cidade tenho contatos e amigos lá que poderiam me apoiar.
A ideia original era de fazê-la sozinho. Porém, próximo da partida meu amigo e parceiro Paulo Toledo conseguiu uma semana e se juntaria a mim em Ouro Preto.

Então esse foi meu plano: Fui de carro de São Paulo à Passa Quatro e no dia seguinte consegui um motorista (Geraldo) que foi comigo até Diamantina. De lá ele retornou com meu carro até Passa Quatro, onde cheguei 13 dias depois pedalando.

 

LEIA MAIS »

[MG] Carrancas

Igreja matriz

Igreja matriz

Após mas de 20 anos retornei à Carrancas desta vez de carro e com minha esposa. Nossa pasagem por aqui fez parte de nossas férias de julho/15 vindos de Ibitipoca.
Como estávamos sem uma agenda fechada, nossa opção foi chegar na cidade com tempo para visitar algumas pousadas e escolher na hora. Acabou que chegamos mais tarde do que esperávamos  e visitamos apenas 4 pousadas e acabamos escolhendo a Verdes Em Cantos, que fica afastada da cidade com bastante tranquilidade e conforto.

Uma bobeira enorme que fiz foi, sem perceber, andar dezenas de quilometros por estrada de terra com o vidro trazeiro do carro aberto. Conclusão: tinha tanta poeira no interior do carro e nas malas que tive que limpá-las antes de entrar no quarto.

Carrancas sempre teve sua fama como paraíso das cachoeiras, e isso sempre lhe garantiu uma grande visitação turística. Mas um episódio especial trouxe um grande volume de artistas e equipes de TV. Pois um trecho específico da serra das broas foi utilizada como locação para as filmages do Monte Roraima da novela global O Império.

 

:::

Confira a galeria de fotos dessa viagem

LEIA MAIS »

[MG] Caminho dos Anjos

Caminho dos Anjos

Caminho dos Anjos

O caminho dos anjos √© mais um dos roteiros desenvolvidos com o objetivo de proporcionar ao peregrino o prazer de se deslocar por locais muito apraz√≠veis e sempre com muito contato com a natureza. Com um percurso totalizando 235 Km, o caminho dos anjos passa pelos seguintes munic√≠pios do sul de Minas Gerais: Passa Quatro, Itamonte, Alagoa, Aiuruoca, Baependi, Caxambu e S√£o Louren√ßo. O munic√≠pio oficial de partida √©¬†Caxambu, mas pode-se iniciar de qualquer um, uma vez que trata-se de um circuito. Ele pode ser percorrido a p√©, bicicleta, cavalo ou at√© moto (trail) ou carro (4×4). Pois no trecho de de Aiuruoca as estradas s√£o bem complicadas e exigem ve√≠culo off-road. O caminho √© sinalizado por setas amarelas ou verdes e n√£o apresenta grandes dificuldades de localiza√ß√£o.
LEIA MAIS »

[MG] P.E. Ibitipoca 2015

P.E. Ibitipoca

P.E. Ibitipoca

O P.E. de Ibitipoca pertence ao distrito de Concei√ß√£o de Ibitipoca que dista 24 km do munic√≠pio de Lima Duarte em Minas Gerais. O principal acesso √© por Lima Duarte em estrada de terra e com bastante movimento nos finais de semana e feriados. Existe √īnibus que faz esse trajeto, por√©m da vila at√© o parque (~4 km) n√£o h√° transporte p√ļblico.

A vila lembra Visconde de Mauá, quando ainda não tinha asfalto. São vários restaurantes, lojas de souvenir e muitas pousadas e chalés para todos os gostos e bolsos. Vale a pena trazer dinheiro, pois não há agências bancárias na vila.

LEIA MAIS »

[MG] Caminho de Aparecida

Caminhos de Aparecida

Caminhos de Aparecida

O caminho de Aparecida surgiu em 2002 atrav√©s da idealiza√ß√£o de dois romeiros: Rodrigo Costa e Maur√≠cio Batista. Com o passar do tempo ele foi sendo aprimorado, oficializado e hoje conta com uma boa infraestrutura para o novos romeiros que pretendem trilh√°-lo, quer seja caminhando ou de bike.¬† O Roteiro tem in√≠cio em Alfenas-MG passando por v√°rios munic√≠pios tais como Mat√£o, Guaipava, Douradinho, Cordisl√Ęndia, Turvol√Ęndia, Carea√ßu, S√£o Sebasti√£o da Bela Vista, Santa Rita do Sapuca√≠, S√£o Jo√£o do Alegre, Itajub√°, Charco/Serraria e finalmente Aparecida. O caminho √© sinalizado por in√ļmeras placas com um s√≠mbolo de peixe.

LEIA MAIS »

[MG] Inhotim

Inhotim

Inhotim

Localizado no munic√≠pio de Brumadinho a 50 km de Belo Horizonte, Inhotim √© considerado o maior centro de arte contempor√Ęnea a c√©u aberto da Am√©rica Latina.

Trata-se de uma grande e muito bem preservada √°rea verde, com um paisagismo maravilhoso, onde encontram-se espalhadas dezenas de galerias com exposi√ß√Ķes fixas e itinerantes das mais diversas obras de arte contempor√Ęneas.

Algumas obras s√£o contemplativas tais como pintura e escultura. J√° outras s√£o interativas como as dos artistas George Bures Miller / Janet Cardiff, onde voc√™ se senta no centro de sal√£o imenso cercado por 98 caixas ac√ļsticas B&W e tem a sensa√ß√£o de estar no centro de uma orquestra e coral.

:::

Confira a galeria de fotos dessa viagem

De acordo com o Wikipidia: “Inhotim” √© oriundo do nome do antigo propriet√°rio de terras na regi√£o, um ge√≥logo ingl√™s conhecido apenas como Timothy ou Tim, que, no¬†s√©culo XIX, instalou-se nos arredores da cidade. O tratamento dado ao propriet√°rio partiu de “senhor Tim”, derivando para o t√≠pico da √©poca “Nh√ī Tim”, que se tornou, finalmente, “Inhotim”, denomina√ß√£o que se estendeu √† sua fazenda – como “Vila do Inhotim” – e acabou por dar nome √† localidade. LEIA MAIS »

[MG] Travessia Serra Negra

Travessia da Serra Negra

Travessia Serra Negra

Travessia Serra Negra

A travessia da Serra Negra √© um trekking cl√°ssico que come√ßa no Parque Nacional de Itatiaia-RJ e vai at√© a vila de Maromba em Visconde de Mau√°-RJ/MG. Essa travessia estava na minha lista de pend√™ncias h√° v√°rios anos, por√©m por muito tempo ela permaneceu fechada. Ou seja, n√£o era poss√≠vel fazer a parte inicial que pertence ao P.N. de Itatiaia. H√° alguns anos o acesso foi liberado, por√©m √© necess√°rio fazer um agendamento entre 10 e 30 dias da data desejada. Certa vez estava de f√©rias em Passa Quatro e tentei faz√™-la aproveitando que estava pr√≥ximo. N√£o deu certo, pois o parque n√£o autorizava pedidos com menos de 10 dias ūüôĀ
LEIA MAIS »

[MG] GONÇALVES

Gon√ßalves e suas cidades vizinhas s√£o as t√≠picas cidadezinhas do interior entre Minas e S√£o Paulo que devem ser visitadas por quem gosta de paz, sossego, natureza e muito morro. √Č tamb√©m um dos lugares que retorno com freq√ľ√™ncia.
Distando cerca de 230 km de SP, Gonçalves está cercada por outras cidades turísticas, como São Bento do Sapucaí, Santo Antonio do Pinhal, São Francisco Xavier, Monteiro Lobato, Monte Verde e Campos do Jordão. Aliás, para os apaixonados por trilhas de jipe ou bike, dá para ir para todas essas cidades por terra e curtindo um super visual.
LEIA MAIS »

[MG] Vale do Matutu em Aiuruoca

O vale do Matutu (‚Äúcabeceiras sagradas‚ÄĚ em linguagem ind√≠gena) est√° situado no mun√≠cipio de Aiuruoca, sul de minas, dentro da APA-Mantiqueira (√Ārea de prote√ß√£o ambiental).

L√°, encontra-se a funda√ß√£o Matutu, uma comunidade praticamente auto sustent√°vel que tem uma proposta de vida harm√īnica com a natureza, criando condi√ß√Ķes para a realiza√ß√£o espiritual, social e econ√īmica de seus indiv√≠duos e possibilitar a multiplica√ß√£o dessa iniciativa.

A comunidade foi fundada em 1984 quando uma grande fazenda foi desmembrada para acolher pessoas movidas pelo mesmo ideal. A √°rea totaliza 3.000ha e conta com cerca de 140 pessoas conservando e preservando o meio ambiente. LEIA MAIS »

[MG] Travessia da Serra Fina

A travessia da Serra Fina, localizada na Serra da Mantiqueira, √© considerada um dos trekkings mais dif√≠ceis do Brasil. N√£o s√≥ pelo relevo acidentado, pela altitude (m√©dia acima de 2.000 m) mas tamb√©m pela falta de √°gua. Isso, sem d√ļvida alguma, √© o maior obst√°culo ao trekker.

Além de toda a carga necessária na mochila para os 4 dias de caminhada deve-se somar o peso de pelo menos 4 litros d’água, que só são encontrados nos vales entre os três picos. A Serra Fina é composta pelos picos do Capim Amarelo ou Cupim de Boi (2.543 m), Pedra da Minha (2.798) e Pico dos 3 Estados (2.689 m).

De qualquer maneira, o visual que se tem l√° de cima compensa todo o sacrif√≠cio da caminhada, pois numa noite de c√©u aberto de cima do Capim Amarelo se pode ver quase todas as cidades do vale do Paraiba. As cenas do amanhecer com a neblina serpenteando os picos e inundando os vales √© digno de contempla√ß√£o. LEIA MAIS »