EcoFotos | Viaje pelo mundo da fotografia

Chile – Região dos Lagos

O objetivo desta página é divulgar a viagem de férias realizada por mim, minha esposa e uma família de amigos durante os meses de dez/05 e jan/06. Foram 15 dias conhecendo a maravilhosasa região dos lagos no Chile e Bariloche. Essa região fica entre Santiago e Puerto Montt e abaixo estão os destinos em orderm cronológica. Espero poder transmitir o máximo de informação possível. Como sempre o roteiro foi elaborado por mim e com alguma ajuda de amigos chilenos e argentinos.

:::

Confira a galeria de fotos dessa viagem

De Santiago à Chillán

Nosso vôo chegou em Santiago cerca de 12:30h e enquanto esperávamos a familia de amigos que vieram em outro vôo terminei a papelada para a locação da nossa van, que já estava reservada. Fizemos um lanche rápido no próprio aeroporto e cerca de 16h saímos em direção ao sul. Ainda não tinhamos destino para aquela noite e a idéia era adiantar o máximo possível os 800 km que nos separavam de Pucón. Como no verão o sol se põe muito tarde, conseguimos chegar em Chillán (414 Km de Santiago) as 22:30h e nos hospedamos no Hotel Terrazas.

De Chillán à Pucon

Cerca de 8:30h partimos com destino a Pucón. A passagem por Villarica é obrigatória, porém deixamos para conhecê-la outro dia. Chegamos por volta de 13:30h e após arrumar as bagagens formos conhecer a cidade e almoçar. A tarde foi para visitar as várias agências de turismo para escolher o pacote para o dia seguinte: subir o vulcão Villarrica. Após muita pesquisa decidimos pela Florência. Aproveitamos para fazer compras no mercado da cidade e a noite ficamos na cabana com uma boa sopa.

Vulcão Villarica

Esse sem dúvida alguma foi o dia mais emociante de toda a viagem, pois iríamos subir o Villarrica. Fomos até a agência para nos vestir com o equipamento fornecido pela agência: calça e jaqueta de nylon, botas de gelo, piolet, mochila e capacete. Partimos numa van até a base do vulcão. Para ganharmos algum tempo e não complicar mais a subida de 5 horas, o grupo decidiu tomar o teleférico para reduzir cerca de 1,5 horas de ascenção.

Havia centenas de pessoas subindo, pois o dia estava lindo sem nenhuma nuvem e com uma temperatura super agradável, considerando que estávamos numa montanha gelada. A subida começou sem maiores dificuldades, mas após algumas horas os grupos começam reagrupar por rítimo. A Marcia começou a a ter dificuldades devido ao cansaço e o que nos salvou foi um power gel que tinha na mochila. Foi como injeção de adrenalina na veia.

Chegamos na cratera no meio da tarde e foi uma sensação maravilhosa estar tão perto de um vulcão ativo e poder ver lá no fundo as pequenas erupções e o jatos de lava. O grande problema foi o cheiro que irritava muito os olhos e garganta. Mal pude fazer as fotos de tão forte que era. Bem, a melhor parte do passeio ainda estava por vir. Pois, a decida foi feita literalmente escorregando sentado na neve. Foram cerca de 2 horas entre pequenas caminhadas e lontos trechos escorregando. De volta para Pucón, apesar do cansaço saímos para jantar e saboreamos um delicioso congrio (peixe).

Tour em Villarica

O programa da manhã foi conhecer Villarrica e comprar algum artesanato. Almoçamos na própria cabana e às 14:30h saímos novametne com a agência Florência para o Tour por la zona. Um passeio pelos pontos turísticos da região. Passamos pelo rio Turbio, mirante do Villarrica, rio Liucura, rio Alto Trancura, Ojos del Caburgua, laguna Azul e Termas Quimey-Co. Nessa última ficamos algumas horas curtindo água entre 38 e 41 ºC.

P.N. Huequehue

A programação do dia foi sair bem cedo para conhecer o P.N. Huequehue. Uma caminhada bem íngrime durante boa parte do dia para lá em cima avistar os lagos maravilhos e o próprio Villarrica. O parque fica a 32 km de Pucón e antes de começar a caminhada já encomendamos o almoço num restaurante na entrada. No caminho passamos pela cachoeira Nido de Águila, lago Chico, laguna Toro e Verde. Retornamos cerca às 15h e tivemos o delicioso almoço numa enorme mesa ao ar livre num dia de sol maravilhoso. Muito bom. Na volta à Pucón era hora de arrumar as malas para partir para Bariloche no dia seguinte.

Uma esticadinha até Bariloche

Meu plano original seria retornar até a rodovia Paranamericana e seguir até Osorno para cruzar para Bariloche, mas discutindo o caminho com pessoas da região decidimos seguir em frente e cruzar para Argentina no passo Mamuil Malal. A vantagem seria conhecer um caminho diferente mas como desvantagem 80 km da estrada eram de rípio (não pavimentadas) o que iria alongar o trajeto. Mas valeu a pena, pois passamos por lugares muito bonitos.

Na fronteira com a Argentina avistamos o vulcão Lanín e nossa primeira parada foi Junín de los Andes onde almoçamos. Passamos ainda por San Martín de los Andes, Villa La Angostura e chegamos em Bariloche às 18:30h. Como era noite de reveillon, deixamos as mulheres no supermercado enquanto fomos localizar nossa cabana. Conseguimos comprar o básico para o nosso reveillon e curtimos a virada do ano na própria cabana.

Explorando Bariloche

Como era 1º de ano, quase nada estava aberto e então decidimos dar um passeio de carro pela região. Pela manhã fizemos o circuito dos lagos, passando pelo porto Pañuelo, Hotel Llao Llao e cerro Catedral. Com muito custo conseguimos uma cantina para almoçar no centro. A tarde todos foram descansar e eu e o Germano fizemos um programa de índio subindo a pé o cerro Otto pelo local mais difícil. Mas valeu a pena a vista lá de cima.

Passeio de barco pelo lago Nahuel Huapi

Amanheceu um dia lindo e o programa foi um passeio de barco pelo lago Nahuel Huapi. Saímos do porto Pañuelo às 10:45h e após cerca de 1,5 horas chegamos ao primeiro ponto de parada: o bosque de Arrayanes. Trata-se de uma árvore de pequeno porte de cor avermelhada que nessa região atinge um porte muito maior que o normal. A segunda parada foi a Ilha Victoria onde almoçamos e passamos o retante do dia. Na ilha tivemos um tour com explicações sobre fauna e flora e de experiências feitas com suas árvores desde o início do século passado. No retorno à cidade fomos fazer algumas compras de chocolate e souvenirs.

Termas de Pueyehue (Chile)

Partimos de Bariloche às 8:30h e fizemos algumas paradas para fotos nas margens do lago Nahuel Huapi. A passagem para o Chile foi pelo paso Cardenal Antonio Samore e tudo sem problemas. Chegamos no hotel Termas de Pueyehue às 13:30h e fomos dar uma volta pelo hotel enquanto aprontavam nossos quartos. Almoçamos e fomos dar uma volta mais longa para conhecer um rio próximo e a turbina que gera energia para todo o hotel.

Na volta fomos conhecer as famosas termas. São piscinas internas e externas com água variando de 36 à 41 ºC. A água brota a 75 ºC e é misturada com água fria para se obter as várias temperaturas. O hotel foi contruído em 1938 e fica distante das cidades, por esse motivo tem sua própria usina hidrelétrica.

Puerto Varas

O dia amanheceu chovendo e minou minha idéia de dar uma corrida matinal. Fizemos então um café preguiçoso e partimos em direção à Puerto Varas. No caminho demos uma parada em Osorno e aproveitei para fotografar algumas casas tombadas pelo patrimônio nacional. Ainda com chuva e o dia bem encoberto continuamos nossa viagem parando em Frutillar nas margens do lago Llanquihue para almoçar. Chegamos em Puerto Varas ás 18h e após descarregar as malas, fomos dar uma volta pela cidade e fazer algumas compras no supermercado para os próximos dias.

Puerto Montt

Mais uma vez o dia amanheceu chovendo e eu já estava preocupado com a qualidade das fotos do dia. Saímos às 9:30h com destino à Puerto Montt. Lá conhecemos o mercado, a cidade e demos uma volta de carro pelo estuário de reloncavi. Porém, o dia não estava dos melhores e não consegui grandes fotos. No caminho de volta entramos no P.N. Los Andinos e demos carona para um casal da África do Sul que estava viajando pelo mundo há 3 meses.

Passeio em Petrohue e retorno Para Santiago

Decidimos fazer um passeio com o Eduardo, proprietário de um unimog (caminhão 4×4 alemão da mercedes) pela região de Puerto Varas. Saímos às 9:30h e passamos no salto de Petrohue, lago de todos os santos, laguna verde e cerro Philliph. Retornamos cerca de 15h e fomos almoçar na beira do lago em P.Varas. No dia seguinte foi o longo dia para retornar para Santiago. Saímos 7:30h e após 1,000 km chegamos em Santiago às 21:30h. No caminho fizemos 2 paradas curtas na própria Paranamerica para abastecer e descançar e uma mais longa para almoçar em Los Angeles.

Viña del Mar e Valparaíso

Essas cidades não estavam no roteiro original, mas decidimos suprimir Valdívia e incluílas para diferenciar um pouco. Tomamos a rota dos vinhos em direção à Viña del Mar e fomos conhecer as frias praias do Pacífico com sua areia grossa e praia quase deserta apesar de um belo dia de sol. Em Valparaíso a maior parte da orla é tomada pelo cais. Ficamos pouco tempo e após almoçar retornamos para Santiago, passando antes por uma das muitas vinículas da região.

Retornamos ao fim do dia para Santiago e no dia seguinte embarcamos para São Paulo.

Principais dados da viagem

Empresa aérea – Lufthansa (Star Aliance)
Horas de vôo – São Paulo – Santiago – 3h

Distância percorrida de carro em toda viagem – 3.500 km
Duração da viagem – 15 dias – De 26/12/05 a 09/01/06

Roteiro: Santiago – Pucón – Villarica – Bariloche – Termas de Puyehue – Puerto Varas – Puerto Montt – Valparaíso – Viña del Mar

Mais informações

www.turistel.cl
www.visitchile.cl/iniciovc2.htm
www.gochile.cl/Home/Default.asp

Kernayel Hosteria & Cabanas
info@hernayel.ch
Camino Internacional 1395
(56)-45-442164
Pucón – Chile

Turismo Florencia
O’Higgins 480 local 3
(56)45-444311
Pucón – Chile

Lejanias Apart Cabanas
hlejanias@infovia.com.ar
Av. Ezequiel Bustillo km 4,7
(54)-29-4444-1287
San Carlos de Bariloche – Argentina

Termas Puyehue Hotel & SPA Termal
Rua Internacional 215 – km 76
(56)-2-2936000
Osorno – Chile

Hotel Cabañas del Lago
Pasaje Luis Wellmann 195 – casilla 238
(56)-65-232291/2/3
Puerto Varas – Chile

Turismo e Aventura 4×4

eduardologuegut@hotmail.com
Eduardo Loguercio
(56)-09-7325980
Puerto Varas – Chile

Hotel Holiday Inn
Av. Vitacura, 2929
(56)-2-4996000
Santiago – Chile

Leia os 27 Comentarios sobre esta viagem

martina disse:
27/09/2009

Fui ao Chile pela primeira vez este ano e fiquei muito bem impressionada! adorei o povo, a comida, a natureza, as paisagens, enfim é um país que me emocionou muito! e fica tão perto aqui de Santa Catarina!
PARABÉNS pela viagem e pelas fotos maravilhosas! tbém curto muito fotografia!
grande abraço!
Martina

ecofotos disse:
27/09/2009

Olá Martina
Com certeza o Chile é um pais maravilho, não só pela diversidade de paisagens como pelo seu povo.
Obrigado pela visita e mensagem
Abraços

Alberto disse:
03/01/2010

Adilson
Muito legal seu relato, estou pensando em fazer um trajeto bem semelhante ao seu em abril/maio deste ano, com 5 adultos e uma criança de 2 anos, gostaria de saber por alto o custo de hospedagem e alimentação por dia, e se você acha possível conhecer Mendoza na mesma viagem? Você acha que fica muito puxado para o bebê?

ecofotos disse:
04/01/2010

Olá Alberto
Obrigado pela visita. Quanto a alimentação considere algo em torno de 10-20% acima do Brasil e quanto a hospedagem nós ficamos sempre em cabanas p/ 7 pessoas e os preços foram bem razoáveis. como já faz tempo recomendo cotar novamente – no site tem os contatos. Quanto ao bebê, acho que dá sim, apenas considere que terão longos trechos de carro – as estradas são muito boas, porém os postos tem pouca infra p/ alimentação – bom andar com alimentação no carro. Eu não fiz o trajeto Santiago – Menoza, mas sei que é muito bonito. Se tiver tempo vale a pena. Não esqueça de avisar na locadora, pois tem um seguro especial p/ cruzar a fronteira. Não sei se viu mei link de lá: http://ecofotos.com.br/argentina-mendoza/
Abraços

Charles disse:
08/01/2010

Oi Alberto, estou progrmando uma viagem ao chile para início de março de 2010, e estou em dúvida se faço santiago-santacruz-valparaiso-viña del mar-santiago ou santiago-pucon-puerto varas-santiago. Vou com minha esposa. Desses dois destinos qual você sugere como melhor, mais bonito e mais seguro?
Abraços

ecofotos disse:
09/01/2010

Oi Charles
Bem, primeiramente sou Adilson 🙂 Mas quanto à sua dúvida particularmente eu preferiria Pucon e Puerto Varas. Os dois são seguros mas eu achei os atrativos de Pucon, Villa Rica e Puerto Varas mais interessantes que Viña del Mar e Valparaiso. Não deixe de conhecer o vulcão Villa Rica e caminhar tranquilamente por Pucon.
Grande abraço

Larissa Maciel disse:
15/01/2010

Olá Adilson, sabes me dizer o valor da gasolina nesta região, ou seja, de Santiago a Puerto Montt e a Bariloche??

obrigada

ecofotos disse:
16/01/2010

Olá Larissa
Infelizmente não me recordo do preço, mas pode considerar de uma forma geral 10-20% acima do Brasil. Isso vale para todos os custos no Chile. Se for cruzar para a Argentina não esqueça de informar na locação do carro, pois tem um seguro adicional. Minha sugestão é entrar no sites das locadoras e tratar tudo por e-mail. Eu fiz isso quando formos para lá em 2006.
Abraços e boa viagem

Andrea Campos disse:
24/01/2010

Oi Adílson,irei viajar p/ o Chile no início de março e pretendo ficar 6 dias na regiao dos lagos.Vou viajar com meu marido e minha filha de 4 anos.Eu e meu marido ,gostamos de viagem mais ecológica ,com esportes de aventura inseridos ,se possivel,porem dessa vez iremos com uma iniciante em ecoturismo(rsss).O que vc nos sugere de roteiro para a regiao dos lagos,com esse tempo(6dias),levando em consideração nossa pequena viajante?Só o passeio de teleférico em Vilarrica ,sem a subida .já seria interessante?Se possível,gostaria que vc nos indicasse alguns hoteis,nessa regiao.Aguardo sua resposta.Obrigada
Andrea

ecofotos disse:
25/01/2010

Olá Andrea
Bem, estou considerando que irão de carro até Villarica certo? Se sim, já gastarão uns dois dias para ir e vir e sobrará pouco tempo para os passeios. Crei que a subida de teleférico é uma boa opção, mas ele para antes da metade do vulcão, portanto não tem a mesma vista lá de cima. Mas, considerando sua filha não dá para ser nada muito radical mesmo. No mais há passeios de cavalo, triciclo, mas tudo é complicado com crianças pequenas. Infelizmente não tenho informações de hoteis além das que publiquei no site. Em nossa viagem nós ficamos apenas em cabanas. Uma boa opção para voces é o hotel das termas de Puyero.
Ah, indo de carro leve sempre alimentos para sua filhas e vocês, pois os postos das carrreteras (rodovias) são bem simples em termos de opções para refeição. Nós tivemos que entrar nas cidades para comer.
Espero ter ajudado.
Abraços

Claudia disse:
24/02/2010

Bom dia! seu relato é muito proveitoso! Em maio farei o mesmo percurso, mas preciso de uma informação: tem locadoras de carro em Chillán? Vamos até lá de trem, e não estou achando em sites.Obrigada

ecofotos disse:
24/02/2010

Olá Cláudia
Obrigado. Infelizmente não tenho essa informação. Mas você consegue saber facilmente acessando o site das locadoras em Santiago. Eles poderão informar.
Abraços e boa viagem

Sirley Strobel disse:
24/05/2010

oi Adilson,
iremos ao Chile em julho/10. Daria para fazer roteiro parecido com neve? Pensamos fazer santiago/chillan/Bariloche/Santiago (tirando Puerto Montt). o q acha? iremos em 3 casais. Dizem q seria melhor alugar um carro 4×4.

ecofotos disse:
25/05/2010

Olá Sirley
Olha não saberia lhe dizer se precisará de um 4×4, pois não sei até que ponto neva em baixa altitude. Também creio que isso varia de ano para ano. Outro ponto é que se pegar neve forte realmente em asfalto além do 4×4 vai precisar de correntes nos pneus. Sugiro consultar as próprias locadoras. Minha opnião é que daria pra fazer sim. Ah, 3 casais não caberão num 4×4, terão que alugar uma van.
Bem, o roteiro é maravilhoso e recomendo.

Grande abraço

Mônica disse:
30/06/2010

Oi, Adilson,como vai?
Adorei a sua viagem.
Estamos pensando em fazer algum parecido. Gostaria de saber qual foi a locadora de veículos que vocês alugaram e se você acha possível pegar o carro em Santiago e deixá-lo em Bariloche?
Antecipadamente agradeço,
Mônica

ecofotos disse:
08/07/2010

Olá Monica

Não me lembro o nome da locadora, mas foi uma do aeroporto de Santiago. Creio que não vão aceitar isso, mas tente perguntar. Deixar o carro em local, que não o de origem sai muito caro na américa do sul. Lembre de avisar que irá para Argentina, pois há uma taxa e um seguro adicinal.
Grato pela visita e pela msg
Abs

ecofotos disse:
22/07/2010

Olá Mônica
Bom saber. Não me lembro da locadora mas foi uma do próprio aeroporto. Não creio que será possível por se tratar de outro país. Quando for alugar diga que vai prá lá, pois tem um seguro especial e documentação para cruzar a fronteira. No mais é só alegria. Boa viagem

claudia argondizzo disse:
02/09/2010

oi, vendo esse relato e as fotos bateu uma saudade … em outubro de 2008, eu e meu esposo embarcamos no nosso “super”gol 1000 e pegamos a estrada, saindo de Porto Alegre(RS), fomos até Santiago (Chile) descendo pela Panamericana , fizemos também 300 Km pela Ruta 40(Carretera Austral)puro rípio e paisagens deslumbrentes em meio a Cordilheira do Andes. Acabamos indo até Ushuaia (O Fin del mundo), retornamos pela costa do Atlantico- Buenos Aires – Uruguai ( Colonia de Sacramento, Motevideu, Punta del Este ) de volta ao Brasil pelo Chuí.Foram inesquecíveis 30 dias de viagem e 14.000 Kms de lugares literalmente fantásticos , a natueza como deve ser, intocada, preservada e admirada.As Curvas de Villa Vicenso – Uspallata,local onde foi rodado o filme Sete anos no tibet, a Puente del Inca , os pés do Aconcagua, as viniculas, a neve em Bariloche,os lagos no Chile, o trem do fim do mundo, passeio de barco no canal de Beagle, as Torres del Paine, cruzar o Estreito de Magalhães, Peninsula Valdes e as baleias, a pinguineira de Punta Tombo ,e seus passinhos desajeitados. Estas são algumas das lembranças que ficarão tatuadas no memória para o resto da vida e acredito que até depois dela, pois são sensações muito fortes. Viajar é o melhor da vida. beijo

ecofotos disse:
02/09/2010

Olá Claudia
Poxa, que viagem legal a de voces heim? Realmente deu saudades, pois conheci a maior parte destes lugares, porém em viagens distintas. Bem, não precisa dizer que sou apaixonado por viagens e principalmente pela América do Sul, com suas paisagens indescritíveis.
Valeu pela visita e pela mensagem
Grande Abraço

celso e,schweitzer disse:
09/10/2010

oi,pessoal .minha viagem foi no dia 1 de janeiro de 1996 sai s/rumo peguei um onibus c/ detino a sant.chile s/conhecer nada.passei por porto alegre,cordoba,mendoca ,ate chegar em sant/do chile. passei pela cord/dos andes alucinante.dormi em sant/um noite e parti rumo ao peru.subi ao norte fui ficando para tras valparaiso,coquimbo,equique,arequipa,arica,tudo de onibus ate o deserto de atacama e nasca tambem.sem comentario com pouca grana fui indo peguei um aviao ate cusco.alucinantes fiquei no centro,num hotel barato conheci a cidade fui em frente ate a cidade perdida de machuppichu.que sonho realizado,meu sentido da vida e viver com pouco mais bem a presenca de deus esta messes sonhos realizados .estou preparando mais outro sonho desta vez acompanhado . minha viagem e pra quem nao tem muita grana. ligue 048 32584395 99079927. cludiamonguilhott@hotmail.com .

Rita Gazolla disse:
04/11/2010

Oi Adilson

Adorei o seu relato. Eu e meu marido faremos uma viagem ao Chile e optamos por visitar Santiago e Pucon. Gostaria de informações sobre a Hosteria Kernayel onde vcs ficaram. O que acharam do lugar, atendimento, limpeza, café da manhã, conforto? Nossa idéia é ficar em quartos e não nas cabanas, o que vc acha? E quanto aos arredores, o que há nas proximidades?

Abraços,
Rita

ecofotos disse:
08/11/2010

Olá Rita
Bem, as cabanas são bem equipadas com roupa de cama e banho. Foram bem confortáveis e limpas. Eles não servem café ou refeição e se preferir pode preparar pois a cozinha é equipada com fogão, geladeira e utensílios. Obviamente um hotel é mais bem servido, mas para viagens em grupos fica bem mais economico as cabanas. Elas ficam próximas do centro. mas como preferem quartos creio que terão optar por hotel, pois a cabanas são alugadas por completo e só vale a penas para grupos ou famílias.
abs

Rita Gazolla disse:
09/11/2010

Oi Adilson!

Desculpe, acho que não fui muito clara. Na verdade, me corrija seu eu estiver enganada, me parece que a Hosteria Kernayel possui tanto quartos quanto as cabanas, não é isso? Pensamos em ficar nestes quartos, vc chegou a conhecê-los?

Mais uma coisa: para facilidades de locomoção, vc considera que a Kernayel está bem localizada? Existe alguma outra opção?

Na verdade, gostaríamos de ficar em um hotel com uma boa localização, confortável o suficiente para uma boa noite de sono e com um bom café da manhã, mas não queremos “aquele hotel” com uma mega infraestrutura porque nossa idéia é realmente conhecer a cidade e os arredores.

Você pode nos ajudar?

Obrigada mais uma vez.
Rita

Paulo Ricardo Mezzari Chavarria disse:
04/10/2011

Adilson!
Em Novembro de 2011 eu e minha esposa pretendemos fazer uma viagem pelo Chile.Estou pensando ficar uns 4 dias em Santiago e depois seguir de trem até Chillan.Pretendo alugar um carro nesta cidade e seguir até Puerto Montt, passando por Villarrica,Pucon e outras cidades na região dos lagos.A estrada, em termos de beleza natural, de Chillán à Villarrica, tem atrações que valem a pena serem apreciadas?Nesta época do ano(novembro), faz muito frio em Puerto Montt?Para desfrutar com calma, Santiago,a região dos lagos e também uma esticadinha à Viña del Mar e Valparaíso além de conhecer as vinícolas na região de Santiago, quanto tempo vc acha que seria necesário?
Grato.
Paulo.

ecofotos disse:
07/10/2011

Olá Paulo
Bem, essa estrada é uma autopista com poucos atrativos. Inclusive, diferente do Brasil, as cidades ficam distantes da rodovia. Quase sempre há uma saída indicando, mas você praticamente as vê. As grandes atrações mesmo são Villa Rica, Pucon, Puerto Mont, Puerto Varas, além das estações de ski. Nesta época é frio, mas nada que inviabilize os passeios. Geralmente tem muito vento.
Quanto ao tempo, nosso passeio foi de 15 dias e conseguimos ver tudo isso. O ideal é reservar uns dias a mais para Santiago, pois ficamos apenas 2 dias lá.
É necessário carteira internacional para dirigir por lá e os carabineiros são exigentes. Fomos parados algumas vezes. Se pretende cruzar para a Argentina tem que avisar e há um seguro adicional.
Abs e boa viagem

Rose disse:
03/01/2012

Oi Adilson, muito obrigada pelas grandes dicas da regiao dos lagos ! Eu e uma amiga estamos indo de aviao para Puerto Montt (ida e volta) agora dia 9 de janeiro e vamos ficar na região por nove dias. Ouvi dizer que dá para ir a Bariloche, outros dizem que melhor ir a Pucon e Vila Rica…qual você acha melhor? Dá para fazer os dois? quantas horas de onibus em cada trajeto?
Onde é melhor trocar dolares? Em Santiago ou P.Montt?
Ah, muito importante:Quando vcs foram parados pelos carabineiros, sentiram segurança? Pediram propina? Dá para 2 mulheres alugar um carro e viajar por lá?
Desde já muito obrigada!
Rose

ecofotos disse:
04/01/2012

Olá Rose
Não tenho detalhes sobre este trajeto de ônibus, pois fizemos de carro. Não sei se é possível ir de ônibus para Bariloche dali. Eu recomendaria ir para Pucon e Villa Rica pois creio que irão perder muito tempo de um lado pro outro.
Pode trocar USD em Santiago, mas também tem casas nas outras cidades.
Quanto ao carabineiros não tivemos problema algum. Jamais ofereça propina, pois pode ter problemas. Eles são bastantes profissionais, o que já não ocorre na Argentina 🙂
Abs e boa viagem

Participe! Comente aqui