EcoFotos | Viaje pelo mundo da fotografia

Nepal – Katmandu

kathmandu-059Katmandu é capital do Nepal, país asiático localizado entre a Índia e China. Tem cerca de 28 milhões de habitantes, sendo que 10% deles vivem no conglomerado urbano formado pelas três principais cidades do Vale de Katmandu: Patan, Bhaktapur e a própria Katmandu.

O Nepal é um país com grande densidade demográfica e tem como maior atrativo a cordilheira do Himalaia, onde estão localizadas as maiores montanhas do mundo, dentre elas o Everest (8.850 msnm).

A infraestrutura do país é muito deficitária e pode ser notada pela falta de rodovias pavimentadas, problemas de energia elétrica, ausência de indústrias, etc. Em compensação a beleza cênica do país o coloca em destaque mundial. A religião no Nepal é distribuída da seguinte forma: 80% hinduísmo, 10% budismo e 10% nas demais.

:::

Confira a galeria de fotos dessa viagem

Meu roteiro

Para nós ocidentais, conhecer Katmandu é uma experiência sem igual. Tudo é muito diferente daquilo que estamos habituados. A mão de direção é inglesa, ou seja, todos os carros trafegam na esquerda. O trânsito é caótico, com muitas motos, motonetas, riquixás, carros e pedestres disputando o mesmo espaço. As ruelas do centro não têm nome e casas e lojas não têm numeração. Ou seja, você só consegue chegar ao seu hotel de taxi ou com alguém que já conheça o local.

Um dos pontos fortes de Katmandu é o artesanato, onde turistas são assediados pelos vendedores ao caminhar por suas ruas sempre movimentadas.

O melhor lugar para se ficar em Katmandu é o bairro do Thamel, que concentra os melhores hotéis, restaurantes e o frenético comércio.

Patan

kathmandu-127Localizada a 5 km ao sul de Katmandu, Patan é a 3ª maior cidade do Nepal e uma das três cidades reais do vale do Katmandu (Patan, Bhaktapur e Katmandu). Patan também é conhecida pelo seu patrimônio cultural e por suas artes finas.

A praça central (Patan Durbar square) foi considerada patrimônio da humanidade pela UNESCO.

Para conhecer bem todos os detalhes de Patan contratei um guia local que deu uma aula completa sobre o local e seus monumentos. Durante uma manhã conheci os principais pontos e os monumentos Hindus e Budistas. Os templos são dedicados aos deuses e possuem muita simbologia. Um dos principais é o templo dos 1.000 budas, que como o nome diz tem cerca de 1.000 imagens do Buda em sua estrutura.

Os monumentos datam dos séculos 12 ao 16 e muitos foram destruídos ou seriamente danificados no grande terremoto de 1934. Sendo que foram reconstruídos ou restaurados mantendo a fidelidade aos originais.

Bhaktapur

kathmandu-239Localizada a 20 km a leste de Katmandu, Bhaktapur é também conhecida como cidade dos devotos. A maior parte dos monumentos é construída de terracota e possui colunas de madeira esculpidas.

Em seus templos predomina o estilo “pagoda”, que é caracterizado pela sobreposição de tetos. A praça central (Bhaktapur Durbar square) também foi incluída como patrimônio da humanidade pela UNESCO em 1979.

Seus monumentos também foram seriamente afetados pelo terremoto de 1934 e reconstruídos subseqüentemente.

Na praça central encontra-se o palácio das 55 janelas que foi utilizado pela família real até 1769. Esse tour também foi feito com um guia local para obter o máximo de informação.

Katmandu

kathmandu-2631Existem vários passeios para se fazer em Katmandu e os principais são: Estupa de boudhanath, templo de Pashupatinath, templo de Swayambhunath, Durbar Square e o próprio bairro do Thamel.

Localizada a 11 km do centro, a estupa de boudhanath é a maior estupa budista do mundo e também foi considerada patrimônio da humanidade pela UNESCO em 1979. O local é muito procurado por turistas e vale a pena almoçar num dos restaurantes ao redor da estupa de onde se obtém belas fotos.

Localizado às margens do rio Bagmati, o templo hindu de Pashupatinath é um local realmente impressionante. Com mais de cem pequenos templos e muito procurado por turistas e hindus, Pashupatinath é um local que não pode faltar no roteiro de Katmandu. Dentre os pontos que mais chamam a atenção são os rituais de cremação e os Sadhus, que são homens totalmente desapegados da vida material e do corpo.

Em Swayambhunath tem-se uma vista privilegiada da cidade além de muitos templos e uma estupa de Buda também.

Para completar o roteiro e trazer os inúmeros souvenires, um passeio pelas ruas do Thamel é programa obrigatório.

Dicas

Um dos maiores problemas do Nepal é a falta de higiene. Portanto apenas tome água mineral e não coma nada na rua. Evite frutas e verduras. O ideal é ingerir apenas alimentos cozidos.

Os preços são bem acessíveis e vale a pena se precaver e ficar em bons hotéis e comer em lugares recomendados.

Apesar de não haver problemas com segurança, vale a pena sempre manter os cuidados básicos para uma capital movimentada.

Consulte a tabela do rodízio de energia. Veja se seu hotel tem gerador e aquecimento a gás para evitar problemas maiores.

Para os amantes de equipamentos de montanha há boas lojas: North Face, Mountain Hardware, Millet, Lowe. Todas estão na mesma rua uma ao lado da outra no Thamel.

Para quem quer gastar menos quase todas as outras lojas do Thamel tem imitações (algumas muito boas) das grandes marcas acima por preços muito inferiores.

Como não há iluminação pública é sempre bom sair para o jantar com uma lanterna.

:::

Confira o audiovisual dessa viagem

Veja também a continuação desta viagem: Trekking ao campo base do Everest

Participe! Comente aqui