EcoFotos | Viaje pelo mundo da fotografia

[SP] Travessia Marins-Itaguaré

Os picos do Marins e Itaguaré ficam na serra da Mantiqueira e o município que dá acesso à eles é Passa Quatro-MG.

Trata-se de uma caminhada de nível médio normalmente feita em 2 a 3 dias dependendo do ritmo e interesse dos caminhantes. A época ideal é o inverno quando a probabilidade de chuvas é menor. O agravante é que a temperatura nessa época pode chegar cifras negativas. Considere ter uma guia para fazê-la a não ser que tenha muita experiência em navegação. O ideal é contratar um transporte para levá-lo e buscá-lo nos pontos de começo e fim da trilha. Caso contrário há uma enfadonha caminhada por estrada de terra.

:::

Confira a galeria de fotos dessa viagem

Nosso roteiro

Para aproveitar o feriadão de Tiradentes eu e meus amigos Flávio e Paulinho decidimos fazer a travessia em dois dias. Fomos de carro até Passa Quatro onde contratamos nosso já amigo e guia Guto, pois já fizemos a Serra Fina com ele em 2005. Ele combinou com um amigo de Cruzeiro para nos levar e buscar de carro.

1º dia – de São Paulo à Passa Quatro – Início da travessia

Para evitar do típico trânsito de São Paulo decidimos sair na própria quinta às 5h da manhã. Chegamos em Cruzeiro antes das 8 e já pegamos nosso motorista. Após uma café reforçado partimos para Passa Quatro para pegar o Guto. Lá, como de costume, arrumamos as mochilas na rua em frente sua casa. Algumas horas depois entre asfalto estrada de terra chegamos no ponto de partida. No caminho tivemos um pequeno imprevisto, onde um trator que rebocava duas árvores estava bloqueando a estrada. Demos uma força e tudo foi resolvido. Quando começamos a caminhar já era quase meio dia. Comparando com a Serra Fina achei a caminhada mais pesada e com mais obstáculos, ou seja, havia mais trechos de escalaminhada, mas nada complicado.

Como o Flávio estava um pouco cansado decidimos acampar um pouco antes do previsto, mas num excelente local – abrigado e com espaço para as duas barracas. Como de costume enquanto os três montavam as barracas eu preparei a pipoca. Quando já estava escurecendo fiz a nossa típica sopa de entrada para esquentar um pouco. Estava bem frio mas nada insuportável. Enquanto a água do macarrão esquentava saboreamos a garrafa de Casillero Del Diablo, pois é, nada como um bom vinho chileno para tirar a canseira do dia J

O prato principal foi penne ao fungui e ainda como sobremesa tivemos torta de maçã. Antes dormir um chá ou capuccino. Nosso princípio é que dá para se comer bem, mesmo acampando J

2º dia – Itaguaré

Acordamos às 7h e preparamos um excelente café com pão, chocolate, chá, café, leite, granola e tudo mais. Começamos caminhar às 9h e tivemos muitos visuais pelo caminho. O ponto alto foi quando tivemos a visão do Itaguaré e fizemos muitas fotos com ele ao fundo.

Subimos até seu pico e lá fizemos o lanche do dia. Ventava muito e praticamente não dava para ficar na beirada do penhasco. Após muitas fotos iniciamos a longa e cansativa descida até o ponto de encontro. Aí tivemos uma pequena surpresa, pois o carro não estava lá e pensamos ter havido algum problema. Decidimos caminhar até uma vila próxima, mas após 10 min ele chegou e tudo se resolveu. Saímos de Passa Quatro no fim do dia e ainda conseguimos voltar para Sampa e jantar com as esposas.

A caminhada foi um sucesso: muita beleza, boa comida, boa companhia e dias excelentes com clima agradável e belos visuais.

——
Serviço

Guto
gutoserrafina@gmail.com
Guia de Passa Quatro-MG
35-3371-3355

Leia os Comentarios sobre esta viagem

Omar Costa disse:
29/09/2010

Muito massa…As fotos ficaram muito boas…Já subi o marins duas veses esse ano e ano que vem pretendo fazer a travessia…e quero ir a pedra da mina tbm…

Participe! Comente aqui