EcoFotos | Viaje pelo mundo da fotografia

[MG] Estrada Real – Caminho dos Diamantes e Caminho Velho

Catas Altas

Catas Altas

A ideia de fazer a Estrada Real surgiu há pouco tempo e em poucos meses me dediquei para conhecer e esmiuçar tudo o que existe na internet sobre o assunto. Obviamente a principal fonte foi o site do Instituto da Estrada Real que apresenta um grande volume de informação. Como não conhecia ninguém que já havia feito viajei nos vídeos do youtube, onde cada grupo apresenta sua forma de percorrê-la.

Outra questão que me surgiu foi qual parte fazer. Como tinha 3 semanas de férias e queria dispor de 2 para percorrer o trajeto escolhido, decidi fazer todo o Caminho dos Diamantes (Diamantina à Ouro Preto) e parte do Caminho Velho (Ouro Preto à Passa Quatro). A escolha por Passa Quatro foi baseado na logística, pois como já conheço muito bem a cidade tenho contatos e amigos lá que poderiam me apoiar.
A ideia original era de fazê-la sozinho. Porém, próximo da partida meu amigo e parceiro Paulo Toledo conseguiu uma semana e se juntaria a mim em Ouro Preto.

Então esse foi meu plano: Fui de carro de São Paulo à Passa Quatro e no dia seguinte consegui um motorista (Geraldo) que foi comigo até Diamantina. De lá ele retornou com meu carro até Passa Quatro, onde cheguei 13 dias depois pedalando.

 

LEIA MAIS »

[SP/MG] Volta do Paraíba

Esta viagem aconteceu entre 26/12/07 e 03/01/08 e foi organizada pelo Mazinho da Tribo do Pedal Selvagem.

O grupo inicial era composto por: Mazinho, Marcelo, Fabr√≠cio, Anderson & Manoela, Adilson e Z√© Fevereiro. Nosso objetivo era pedalar mais 500 km por 8 dias pelo vale do Para√≠ba passando pelas seguintes cidades: Taubat√©, Campos do Jord√£o, Delfim Moreira, Passa Quatro, Lavrinhas, Areias, Campos Novos e Cunha ‚Äď retornando novamente para Taubat√©.

Os carros foram deixados em Taubat√© numa propriedade do Gonga, organizador do Bigbiker e de l√° partimos para essa incr√≠vel aventura sem contar com carro de apoio. Todos, exceto a Manoela, estavam com alforjes e os peso extra variava de 7 a 14 kg, pois a id√©ia foi tentar ir o mais leve poss√≠vel. LEIA MAIS »

[SP/MG] Caminho da Fé

O Caminho da F√©, que corta a serra da Mantiqueira, foi inspirado no famoso caminho de Santiago de Compostela na Espanha. Apesar de ser utilizado h√° d√©cadas por peregrinos em dire√ß√£o ao santu√°rio de Aparecida do Norte, somente em 2003 ele foi oficializado pela AACF (Associa√ß√£o Amigos do Caminho da F√©) que mant√©m o caminho. S√£o praticamente 400 km ligando muitos munic√≠pios. O ramo principal liga S√£o Roque da Fartura (pr√≥ximo de √Āguas da Prata) √† Aparecida do Norte. Adicionalmente existem dois ramos, um vindo de Mococa e outro de Descalvado, que se juntam em S√£o Roque da Fartura. LEIA MAIS »

[MG] Vale do Matutu em Aiuruoca

O vale do Matutu (‚Äúcabeceiras sagradas‚ÄĚ em linguagem ind√≠gena) est√° situado no mun√≠cipio de Aiuruoca, sul de minas, dentro da APA-Mantiqueira (√Ārea de prote√ß√£o ambiental).

L√°, encontra-se a funda√ß√£o Matutu, uma comunidade praticamente auto sustent√°vel que tem uma proposta de vida harm√īnica com a natureza, criando condi√ß√Ķes para a realiza√ß√£o espiritual, social e econ√īmica de seus indiv√≠duos e possibilitar a multiplica√ß√£o dessa iniciativa.

A comunidade foi fundada em 1984 quando uma grande fazenda foi desmembrada para acolher pessoas movidas pelo mesmo ideal. A √°rea totaliza 3.000ha e conta com cerca de 140 pessoas conservando e preservando o meio ambiente. LEIA MAIS »

[MG] Travessia da Serra Fina

A travessia da Serra Fina, localizada na Serra da Mantiqueira, √© considerada um dos trekkings mais dif√≠ceis do Brasil. N√£o s√≥ pelo relevo acidentado, pela altitude (m√©dia acima de 2.000 m) mas tamb√©m pela falta de √°gua. Isso, sem d√ļvida alguma, √© o maior obst√°culo ao trekker.

Além de toda a carga necessária na mochila para os 4 dias de caminhada deve-se somar o peso de pelo menos 4 litros d’água, que só são encontrados nos vales entre os três picos. A Serra Fina é composta pelos picos do Capim Amarelo ou Cupim de Boi (2.543 m), Pedra da Minha (2.798) e Pico dos 3 Estados (2.689 m).

De qualquer maneira, o visual que se tem l√° de cima compensa todo o sacrif√≠cio da caminhada, pois numa noite de c√©u aberto de cima do Capim Amarelo se pode ver quase todas as cidades do vale do Paraiba. As cenas do amanhecer com a neblina serpenteando os picos e inundando os vales √© digno de contempla√ß√£o. LEIA MAIS »

[MG] Crazy Trip 2004

Essa ‚ÄúCrazy Trip‚ÄĚ foi organizada pelo Mazinho do portal Tribo do Pedal Selvagem e ocorreu durante o feriado de 9 de julho de 2004. Trata-se de uma viagem de mountain bike de Campos de Jord√£o √† Visconde de Mau√°, num trajeto de 220 km por estradas de terra.

Para levar o grupo foi fretado um √īnibus de turismo com espa√ßo suficiente para os 19 bikers e obviamente as bikes no porta-malas. Os hot√©is e pousadas j√° estavam previamente reservados e contamos com um carro de apoio, para emerg√™ncia ou bikers cansados. Para orienta√ß√£o foram distribu√≠das planilhas em papel ou track-logs para GPS. O passeio foi maravilhoso com um visual incr√≠vel e o √ļnico problema enfrentado foi o mau tempo que justamente no feriado trouxe chuva e frio. LEIA MAIS »

[MG] Frag√°ria com P.N.Itatiaia

Essa regi√£o √© uma daquelas que n√£o d√° para se ir apenas uma vez, prova disso √© que s√≥ esse ano foi minha quinta viagem para a regi√£o de Itamonte ‚Äď MG.

Nesta vez, especificamente, escolhi a Pousada Frag√°ria, que leva o mesmo nome da regi√£o onde fica. S√£o 35 km por estrada de terra a partir de Itamonte – acess√≠vel para carros passeio, ou 20 km pela mesma entrada do Parque de Itatiaia, onde a estrada √© mais indicada para ve√≠culos 4×4. A regi√£o √© lind√≠ssima e da estrada √© poss√≠vel avistar a seq√ľ√™ncia quase sem fim de morros e serras. LEIA MAIS »

[MG] Aiuruoca

Desde que comecei a praticar ecoturismo, há cerca de 10 anos, eu ouço falar de Aiuruoca, mas até então não tinha tido o prazer de conhecer esse pedacinho de paraíso.

Aiuruoca est√° localizada no sul de Minas e dista 350 km de S√£o Paulo pela via Dutra ou 360 Km pela Rod. Fern√£o Dias. O munic√≠pio √© bem simp√°tico e est√° a 800 m de altitude, por√©m as grandes atra√ß√Ķes s√£o as cachoeiras e serras da regi√£o que chegam ultrapassar os 2200 m de altitude.

Um dos atrativos do munic√≠pio, que ali√°s, lhe d√° o nome, √© o Pico do Papagaio. Aiuruoca, em linguagem ind√≠gena significa ‚Äúcasa de papagaio‚ÄĚ. LEIA MAIS »

[MG] Itamonte – Volta dos 80

Como não tinha tido boa sorte com o tempo no reveillon de 2003 em Itatiaia, resolvi voltar novamente para a mesma região no carnaval de 2004 para ver se teria melhor sorte desta vez. A opção então foi a Pousada Ribeirão do Ouro em Itamonte РMG.

Distando 42 km da Via Dutra, seu acesso é através do município de Engenheiro passos entrando pela BR 354, uma estrada muito bonita, mas cheia de curvas.

Itamonte est√° cercado de √≥timas de op√ß√Ķes de passeios e atividades, tais como trekking, cavalgada, e excelente op√ß√Ķes para trilhas de mountain bike ou off-road. Outro ponto interessante da regi√£o √© o Parque Nacional de Itatiaia com acesso aos maci√ßos de Prateleiras e Agulhas Negras. LEIA MAIS »

[RJ/MG] Parque Nacional de Itatiaia

Essa viagem ocorreu no reveillon de 2004 e nosso (eu e minha esposa) destino foi o Parque Nacional de Itatiaia, localizado logo na divisa entre Rio e S√£o Paulo a poucos quil√īmetros da via Dutra.

Apesar de j√° ter ido algumas vezes para Itatiaia ainda n√£o conhecia a parte baixa do parque com suas belas cachoeiras. Nossa op√ß√£o foi ficar no Hotel Chal√©s Terra Nova. Distando cerca de 1 km da portaria do parque possui v√°rios chal√©s e apartamentos espalhados por grande √°rea verde com muitos p√°ssaros e aves soltas. LEIA MAIS »