EcoFotos | Viaje pelo mundo da fotografia

[PR] As esculturas geológicas de Vila Velha

Vila Velha é conhecida pelas esculturas rochosas numa paisagem que descortina um belo e vasto panorama, formando um cenário de impressionante beleza. Essa região dos Campos Gerais do Paraná, possui muito mais do que este aspecto estético de sedução das formas. É um fabuloso e emocionante palco de esplendor e grandiosidade da história natural.

:::

Confira a galeria de fotos dessa viagem

Histórico

Há 600 milhões de anos foi coberta por um oceano interior e durante os 200 milhões de anos seguintes passou por graves cataclismos, alterações brutais com explosões vulcânicas, que iam enrugando o solo formando montanhas.
Vieram as glaciações e tudo foi coberto por um imenso mar de gelo. Passando outros tantos milhões de anos, as geleiras começaram a derreter, arrastando pedaços de rochas e os depósitos de areia deixados pelo extinto oceano. O trabalho dos ventos e da chuva, continuam esculpindo essa fascinante relíquia da natureza!
Criado em 1953 o tombado em 1966 pelo Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, o Parque Estadual de Vila Velha possui uma área de 3.122 ha, e é composto pelas Formações Areníticas, Furnas e Lagoa Dourada. Tendo como objetivo os processos educativos e de preservação dentro dos mais diversos aspectos de flora, fauna e formação geológica, interligando fundamentalmente os conceitos de turismo e meio Ambiente.

Furnas

As furnas, também conhecidas como “Caldeirões do Inferno”, são crateras areníticas circulares de grande diâmetro, em número de duas, sendo que suas paredes verticais atingem uma profundidade de até 100 m e apresentam um volume d’água que alcança aproximadamente a metade desta profundidade. Em uma das furnas, na mais profunda, um elevador panorâmico vence um desnível de 54 m e dá acesso a seu interior sobre um “deck”, logo acima dos espelho d’água. As furnas se constituem em desabamento doliniformes de provável idade quaternária e têm sua origem na estrutura falhada e fraturada do arenito.

Arenitos

Suas origens remontam ao Período Carbonífero, há aproximadamente 340 milhões de anos, quando fenômenos geológicos, depositaram no local, grande volume de areia. As massa de gelo, ao se deslocarem, erodiam o solo por onde passavam, incorporando milhares de toneladas de fragmentos rochosos. Com o degelo, esses materiais foram abandonados sobre a superfície e com o retorno da erosão normal, as águas retrabalharam esses depósitos, originando os arenitos. Expostos à ação dos ventos, das chuvas e de fatores químicos como a ação de ácidos liquênicos e cimentação por óxidos de ferro, das raízes de espécimes rupículas, pela presença de fraturas e de diferenças de granulações dos arenitos, a transformação do conjunto rochoso ainda não terminou, sugerindo as mais variadas figuras como: Taça, Camelo, Esfinge, Bota e muitas outras, que a imaginação popular ainda pode criar, diante de tamanha impotência.

Lagoa dourada

A Lagoa Dourada, com um perímetro de 690 m, contém peixes como traria, tubarana e bagre que utilizam a área para reprodução. Tem a mesma origem das furnas. O nível das águas da lagoa é o mesmo das furnas, ocorrendo porém, um desnível do solo, razão pela qual as furnas se constituem em crateras profundas. Supõe-se que a denominação derive ou do reflexo do sol em determinado horário do dia, ou à presença em épocas passadas, do peixe Salminus maxillous, popularmente conhecido como “dourado”.

Texto extraído do catálogo oficial do parque
Governo do Estado do Parná – Secretária do Esporte e Turismo

Mais informações

Parque Estadual Vilha Velha

Leia os 3 Comentarios sobre esta viagem

Daniele disse:
01/01/2009

Muito interessante essas maravilhas que temos tão perto de nos, mas nem sempre temos conhecimento de todas elas. Se for possível eu gostaria que voces me dessem algumas dicas de alguns locais legais para ir aqui no Paraná e se possível bem perto de Curitiba, assim como o Parque de Vila Velha. Obrigada e Parabéns por esse maravilhoso trabalho de divulgação dessas obras de arte da Natureza!

tereza fugiko okava disse:
02/06/2009

Visitei vila velha no ano de 1995, e voltei la em 2008. Fiquei muito encantada com a conservação e a proteção ambiental que estão sendo desenvolvidas lá. Parabens, ao povo do meu querido Paraná.

evelyn disse:
27/11/2011

oi tudo bem?
eu visitei o parque e adorei, muito interessante
pena que não pude ver o lago dourado.
pois estava chovendo e o motorista não sabia onde era
kkkkkkkkk
fiquei triste
mas pude conhecer um pouco vila velha.

Participe! Comente aqui